Quais são as diferenças entre projeção e projeção mapeada?

Abrir janelas para outros planos. Criar novas percepções do espaço. Recolorir, iluminar, animar o inanimado. Dar vida e movimento a objetos estáticos e até mesmo a edifícios inteiros. Pode parecer sonho, ilusão ou delírio, mas esses são apenas alguns efeitos que podem ser alcançados por meio da projeção mapeada.

Se você nunca ouviu falar de projeções mapeadas (ou vídeo mapping), saiba que são recursos cada dia mais utilizados no mercado do entretenimento e nas estratégias de comunicação visual.

Em outro artigo já explicamos o que é projeção mapeada, porém, desta vez você poderá entender um pouco melhor por que — e em que aspectos — o mapeamento é diferente das projeções comuns (projeções planas). Continue a leitura e aproveite!

As características da projeção mapeada que a diferem da plana

Superfícies diferentes

Ao contrário das projeções mais comuns, a projeção mapeada não precisa de uma tela para ser realizada. O mapeamento não precisa nem mesmo de uma superfície lisa para ser feito. Pelo contrário: ele pode acontecer em diversos espaços tridimensionais, desde pequenos objetos a grandes edifícios, em que os detalhes arquitetônicos só trazem mais possibilidades criativas.

Integração e interatividade

Nas projeções mapeadas o conteúdo é especificamente planejado para integrar a superfície em que será feita. Dessa forma, na fachada de um edifício, por exemplo, janelas, pilastras e outras características próprias da construção são aproveitadas pelo mapeamento, interagindo com os conteúdos em vídeo e animação.

Mobilidade

O fato de poder ser feita em superfícies muito variadas possibilita que o vídeo mapping tenha mais mobilidade que uma projeção plana. A projeção mapeada se apropria do espaço de sua realização, não exigindo a construção de uma estrutura específica para que seja feita. O equipamento básico para sua realização (computador e projetor) é de fácil locomoção.

Técnica e tecnologia

Além dos equipamentos de projeção (que não diferem muito daqueles de uma projeção plana), existem diversos softwares específicos para projeção mapeada. Entretanto, para que o mapeamento seja bem-feito é preciso contar com uma equipe especializada, que entenda as particularidades de sua realização e tenha a sensibilidade artística para se apropriar das superfícies de projeção.

O impacto da projeção mapeada

São muitos os motivos para se apaixonar pelo vídeo mapping. O mundo hoje — especialmente os ambientes urbanos — está a cada dia mais povoado de imagens. Como se destacar em meio a tantos cartazes, telas, luzes? Como atingir o público? Sem dúvida é preciso pensar em formas de surpreender os espectadores.

A projeção mapeada é um recurso tecnológico que pode ser utilizado de maneiras extremamente criativas e, se feita com planejamento e originalidade, é capaz de provocar um impacto muito maior que outros recursos de comunicação visual, além de ser, em muitos casos, mais viável técnica e economicamente que outras opções bem menos eficientes.

Esperamos que este artigo tenha sido útil para você e que tenha contribuído para compreender as diferentes entre as projeções planas e as mapeadas. Você já teve a oportunidade de ver algum vídeo mapping? Se sim, deixe um comentário para nos contar como foi a experiência, se foi surpreendente e impactante, e também para tirar as possíveis dúvidas.